Make your own free website on Tripod.com

Escolha acima a canção que deseja ouvir enquanto visita esta página

aguarde carregar e clique na seta

História e evolução do Rock'n Roll

 

Ao longo dos anos, muitos grupos e/ou cantores fizeram parte e fizeram a história do rock.

Possivelmente tudo começou com Robert Johnson, que em 1936 e 1937 deixa 32 gravações antológicas. Todos os bons nomes do rock e do blues se dizem influenciados por ele. Reza a lenda que ele teria feito um pacto com o diabo para fazer sucesso. A origem desta lenda se dá de duas formas. Numa ele teria sido expulso de um palco por deficiência musical e voltou um ano depois com uma técnica invejável e, segundo comentários, que só poderia ter sido obtida através de um pacto com o demo. Ninguém poderia aprender a tocar tão bem em tão pouco tempo. Na outra versão, ele estaria tocando em um estúdio e quem comandava a gravação notou que ele parecia não estar sozinho, pois tocava o principal e o acompanhamento ao mesmo tempo. Alguém teria dito que ele estava companhado do demo. Os dois volumes "king of the delta blues singers" vol 1 e vol 2 são peça obrigatória de coleção.

Bill Halley talvez tenha a primazia de ter feito a primeira gravação de sucesso daquilo que é considerado o rock moderno. Mas é justo lembrar as profundas raízes que o gênero musical tem no blues. É impossível falar em rock e omitir BB king, Muddy Watters, John Lee Hooker, Sonny Boy Williamson, T Bone Walker etc..., os reis do blues.

Em 1955, Bill Halley grava "rock around the clock" e no verão atinge o primeiro lugar nas paradas, o primeiro grande sucesso do gênero.

Em 1956, Elvis grava "the sun sessions".

Em 1957, Little Richard grava "here's little richard" e seu aparecimento na cena da música mereceu uma comparação nada sutil - perto dele, Elvis "parecia uma freira..."

Nesta mesma época Jerry Lee Lewis e Chuck Berry gravavam seus primeiros discos.

Miles Davis grava, em 1959 "Kind of Blue" um dos mais importantes discos do blues e da história do gênero. Embora já gravasse bons álbuns desde 1949, este tornou-se um marco da música.

Muitos outros grandes nomes surgiram nesta época.

Ike e Tina Turner casam-se em 1958 e gravam muitos discos de sucesso. Em 1975, cansada de levar cascudos do marido, ela sai em carreira solo e se torna uma das artistas mais populares do mundo.

Mas o período mais importante talvez seja o dos anos "60".

Os Beatles surgem para o mundo, com "please please me" em 1962, mesmo ano de lançamento de Bob Dylan e dos Beach Boys.

Em 1963, James Brown grava ao vivo no teatro apollo um álbum antológico, sendo o criador da "soul music". Esta corrente do rock evoluiu com diversas tendências, em especial na direção de um estilo pop, com grandes nomes que serão citados mais adiante.

Em 1964 aparecem os Rolling Stones, Yardbirds, Kinks, Moody Blues (os precursores do rock progressivo)

Em 1965 surgem novos grupos: "The Who", "Byrds", e os Beatles gravam "rubber soul", que serve de inspiração para os Beach Boys que, em 1966 tentam criar algo para superar os beatles e lançam "pet sounds", considerado um dos álbuns mais importantes do rock. Também em 1966, Bob Dylan grava "blonde on blonde", seu melhor album, um dos primeiros duplos da história. Frank Zappa entra em cena, assim como o Jefferson Airplane e Cream. The Mamas & the Papas, quarteto hippie californiano, inicia uma brilhante carreira com uma série de sucessos, com melodias imediatas e inesquecíveis, servidas por belíssimas harmonizações vocais e arranjos.

1967 é, talvez, o ano mais marcante. Os Beatles gravam "sargent pepper's", The Who grava "the who sell out", The Doors lança álbum homônimo e o Velvet Undeground lança "the velvet underground and nico", Jefferson Airpalne lança "the surrealistic pillow" e os Moody Blues gravam "days of future passed" e entram no rock sinfonico, pomposo, criando as bases do rock progressivo, vertente brilhante do gênero moderno. Todos estes discos estão citados por especialistas como alguns dos mais importantes da história do rock. Neste ano surgem outros artistas e grupos excepcionais: Pink Floyd, Captain Beefheart, Jimmy Hendrix, Grateful Dead, David Bowie, Soft Machine, .

No ano seguinte, 1968, mais grupos novos e álbuns notáveis são lançados: Creedence Clearwater, Love, Band, Van Morrison, Jeff Beck, Leonard Cohen, Nico, Janis Joplin. O rock progressivo explode, com muitos grupos merecendo citação: Soft Machine, Yes, Jethro Tull, Nice, Genesis, Can, Gentle Giant. Em 1969 o "King Crimson" se apresenta para 650.000 pessoas no hyde park. No mundo, surgem mais de 1200 grupos ou artistas que produzem música considerada rock progressivo. O Pink Floyd disputa com os Rolling Stones, ainda hoje, qual grupo apresenta a mais espetacular turnê mundial.

Também nesta época ocorre o festival de Woodstock, tornando legendárias algumas apresentações.

Elton John lança seu primeiro disco. Também em 1969 os irmãos Carpenters iniciam carreira gravando baladas de grande sucesso mundial.

Aparecem os primeiros grupos de hard rock e heavy metal: Deep Purple e Status Quo em 1968, Led Zeppelin em 1969 e Black Sabbath em 1970.

Em 1969 aparecem os precursores do movimento "punk": MC5 e Stooges, corrente que atingiria o auge no final dos anos 70, com grupos do porte dos Ramones, Sex Pistols e The Clash lançando discos memoráveis.

Os anos 70 surgem com o "glam rock", cujos expoentes são o grupo Queen, Tyrannosaurus rex, David Bowie e que se caracteriza por arranjos rebuscados, muita produção e apresentações sofisticadas, com importante elemento pseudodramático. Fred Mercury, líder do Queen, talvez seja o melhor exemplo desta corrente, com sua voz incomparável e enorme criatividade musical, entre outras coisas revolucionando a mídia com o videoclip. A gravação de Bohemian Rhapsody, no quarto disco do grupo, é considerada a melhor gravação feita até hoje.

É o fim dos Beatles em 1970. Alguns deles iniciam carreira solo. O mais destacado sem dúvida é John Lennon, com canções que se tornaram hinos. "Imagine" bastaria para torná-lo imortal. Sua morte, estúpida e injustificada, contribuiu para o fortalecimento do mito. Paul McCartney também desenvolve carreira solo de sucesso, aderindo a um confortável gênero "pop" convencional, mas com algumas canções marcantes.

Nesta época o reggae aparece para o mundo. Bob Marley, Peter Tosh e Jimmy Cliff escrevem canções que correm o mundo e divulgam o novo gênero. Tão importante que Led Zeppelin e The Clash criam seus próprios exemplares no gênero.

E a música eletrônica também aparece, com expoentes do naipe do Tangerine Dream e Kraftwerk.

Eric Clapton parte para carreira individual.

Em 1970, o grupo Faces é o único que consegue rivalizar com os Rolling Stones no palco, a ponto de estes chamarem Ron Wood para se integrar aos Stones. Logo depois Rod Stewart também deixa o grupo para carreira solo. Emerson, Lake and Palmer fazem a primeira e apoteótica apresentação no festival da ilha de Wight

Em 1971, o Supertramp lança seu primeiro disco, uma mistura de progressivo e pop.

A música sofisticada do Focus ganha projeção também em 1971. Hocus pocus torna-se um hit mundial. A Eletric Light Orchestra também entre em cena neste ano.

Em 1972 o Roxy Music lança album homônimo e a crítica o recebe com as palavras "com este album o rock volta a ser provocante". Lou Reed deixa o "velvet" e parte para carreira solo. O Eagles lança disco que faz a felicidade dos amantes do country-rock. No ano seguinte aparece Bruce Springsteen.

Em 1973 o pink floyd grava "dark side of the moon" e o queen grava em 1974 "a night at the opera" que disputam com "sargent pepper's" a primazia de ser o melhor disco da história do rock.

O grupo "Police" faz grande sucesso, em especial pela simplicidade de suas canções.

O grupo sueco Abba lança inúmeros sucessos pop no mundo. Muito criticados na época, hoje começam a ser considerados "cult".

Em 1975 Alan Parsons, brilhante engenheiro de som, responsável entre outros por "Dark Side of the moon" lança disco pessoal com sonoridade progressiva, obtida a partir da experiência acumulada na vida pessoal e torna-se grande sucesso. Seu discos abordam, principalmente, temas de ficção científica.

O Dire Straits entra em cena em 1977 e apresenta sonoridade única, em especial a guitarra de Mark Knopfler, evidenciando a distância em relação à cena punk. O grupo ficou conhecido por recolocar a guitarra em seu devido lugar no rock.

Nos anos 80 surgem o grupo U2, Joy Division, REM, Simple Minds, Smiths, Cure e muitos outros grupos de diversas tendências. Até mesmo uma exótica mistura de rock com música mexicana fez sucesso - Los Lobos, com a regravação do megassucesso "la bamba", gravado anteriormente nos anos 60 por Ritchie Vallens.

É também nos anos 80 que o Brasil entra definitivamente no circuito das grandes estrelas do rock. O Queen toca para 230.000 pessoas em São Paulo. No Rio de Janeiro, em 1985, o Rock'n Rio reúne um grande número de superestrelas da música internacional, de todas as tendências, em 10 dias seguidos num dos maiores festivais de rock de todos os tempos. De Ozzi Osborne ao Yes, passando pelo Queen, Iron Maiden, Nina Hagen, Scorpions, AC/DC e muitos outros, o festival reunia publicos diários de 200.000 pessoas, chegando às 400.000 no dia em que se apresentou James Taylor. Todos os 250.000 ingressos tinham sido vendidos e as pessoas do lado de fora foram claras: ou abre ou os portões do local serão arrombados. Entraram mais 150.000 pessoas.

Os anos 90 assistem a consolidação do soul, rap e funk como gêneros musicais de grande apelo popular. Destas vertentes - antigas mas com poucos artistas de reconhecimento mundial em sua fase inicial - surgem nomes como Ray Charles, Stevie Wonder, Sam Cooke, The Platters, Marvin Gaye, Aretha Franklin, Supremes, Temptations, Quincy Jones. Seu ramo mais pop tem artistas do porte de Prince, Jackson Five e depois Michael Jackson, Diana Ross, Al Green, George Benson, Al Jarreau, alguns com carreiras de décadas.

O final dos anos 90 mostra diversas tendências do rock, em especial um revival do progressivo. Grupos como o Radiohead (OK computer) lançam álbuns excelentes baseados na sonoridade progressiva. O Rush, grupo canadense que iniciou como heavy metal, passou pelo progressivo e enveredou pelo pop - o que o tornou conhecido em todo o mundo - voltou ao referencial progressivo.

 

E a festa da música não pára.......

 

Também começam a surgir os mitos em conseqüência da morte de artistas.

Robert Johnson morre envenenado, por uma mulher ou algum marido furioso, em 1938.

Buddy Holly, Big Booper e Ritchie Valens morrem em acidente de avião em 1959. Eddie Cochran e Gene Vincent sofrem grave acidente de carro em 1960. Eddie morre, Gene sobrevive, mas sua carreira acaba. Morre em 1971.

Jimmi Hendrix, Janis Joplin, John "Bonzo" Bonhan (zeppelin), Brian Jones (stones), Jim Morrison (doors), Keith Moon(who), são alguns dos artistas mortos por uso de bebidas ou outras drogas.

Elvis morre em 1977 do coração, mas já apresentava problemas com drogas e excesso de peso há muito tempo.

John Lennon é assassinado em frente a seu prédio em 1980 e Ian Curtis, lider do Joy division, enforcou-se neste mesmo ano.

Roy Orbinson morre de ataque cardíaco em 1988.

Milles Davis morre em 1991, de olhos arregalados, "vendo tudo como sempre".

Frank Zappa morre de câncer de próstata em dezembro de 1993.

 

Mas a festa da música não pára.......